Parceiros:
   

Espaço Saúde

Mamão

• Originário da América do Sul, mais precisamente da Bacia Amazônica, o mamão constitui um excelente alimento.
• É rico em vitamina A, importante para a saúde dos olhos e para a prevenção de alguns tipos de câncer, e em vitamina C, fundamental para o sistema de defesa do organismo.
• É uma boa fonte de sais minerais, como cálcio, fósforo, ferro, sódio e potássio, que participam da formação de ossos, dentes e sangue; evita a fadiga mental, produz energia e ajuda a manter o equilíbrio do organismo.
• No Brasil, encontramos duas variedades de mamão: havaí e formosa. O mais consumido é o havaí, também conhecido como papaia.
• Pode ser consumido diariamente e é uma excelente opção para o café da manhã, ou mesmo como sobremesa, auxiliando No processo digestivo.
• Ao comprá-lo, verifique se o fruto não tem rachaduras, buracos e picadas de insetos; o ideal é que sua casca seja firme.
• Quando estiver verde, armazene-o em local fresco. Não risque o mamão para acelerar o amadurecimento, porque esse líquido perdido contém substâncias nutritivas responsáveis pelo sabor.

Fonte: GRSA - Grupo de Soluções em Alimentação

Brócolis

• Muito nutritivo, o brócolis contém vitaminas e minerais essenciais em abundância.
• Excelente fonte de vitamina C, o brócolis também contém proteínas, cálcio, ferro, folato, vitamina A.
• Além de ser um alimento pouco calórico, pois em 100 g temos apenas 25 Kcal, é rico em fibras, que contribui para o bom funcionamento do intestino.
• Estudos recentes mostram que, além de ser saudável, o brócolis contém substâncias que contribuem para a prevenção do envelhecimento precoce e de alguns tipos de câncer.
• Pode ser encontrado o ano inteiro em feiras e supermercados, frescos ou congelados.
• Se for consumido cozido, o ideal é que seja preparado no vapor, pois a água pode eliminar parte dos nutrientes, principalmente da vitamina C.

Fonte: GRSA - Grupo de Soluções em Alimentação


SOJA

O cultivo da soja inicou-se na China, em meados do primeiro milênio, de onde se espalhou para a Ásia e começou a ser utilizado como alimento.

No Brasil, o grão chegou com os primeiros imigrantes japoneses, em 1908, mas foi introduzido oficialmente no Rio Grande do Sul, apenas em 1914. Porém, a real expansão da soja no Brasil aconteceu recentemente, em 1970, a partir do interesse crescente da indústria de óleo e da demanda do mercado internacional.

A soja e seus derivados protéicos, considerados alimentos funcionais pela ANVISA – Agência Nacional de Vigilância Sanitária -, têm recebido atenção de pesquisadores, principalmente devido à quantidade e à qualidade de sua proteína, considerada, entre outros vegetais, o melhor substituto de produtos de origem animal.

O termo correto para definir alimentos funcionais, de acordo com a ANVISA,  “todo alimento ou ingrediente que, além das funções nutricionais básicas, quando consumido como parte de uma dieta usual, produz efeitos metabólicos e/ou fisiológicos, benéficos À saúde, devendo ser seguro para consumo sem supervisão médica.

Diversos estudos já demonstraram os benefícios das proteínas de soja na prevenção e no tratamento de diversas doenças, tais como doenças cardiovasculares, alguns tipos de câncer, osteoporose e o alívio de alguns sintomas da menopausa.

Vale ressaltar que tais alimentos funcionais como a soja, para terem efeitos benéficos, devem ser consumidos como parte de uma dieta habitual e estar associados a hábitos de visa saudáveis.

Fonte: GRSA - Grupo de Soluções em Alimentação


BATATA-DOCE
 DELICIOSA E SAUDÁVEL

• A batata-doce é a raiz de uma planta rasteira, nativa do continente americano.
• No Brasil, há quatro tipos de batata-doce e são classificadas pela cor da polpa:

 - batata-branca: também conhecida como angola ou terra-nova, que tem a polpa bem seca e não muito doce;
 - batata-amarela: parecida com a anterior, mas de sabor mais doce;
 - batata-roxa: com casca e poupa dessa cor, é a amais apreciada por seu sabor e aroma agradáveis, sendo ótima para o preparo de doces;
 - batata-doce-avermelhada: tem casca parda e polpa amarela com veios roxos ou avermelhados.

• Embora seja menos consumida que a batata, ela é muito apreciada principalmente no norte e nordeste do Brasil, na forma cozida ou assada, acompanhando o café.
• A batata-doce é rica em carboidratos, fornecendo em cada 100 gramas, 116 calorias. Contém ainda grande quantidade de vitamina A, além de vitaminas do Complexo B e sais minerais como Cálcio, Fósforo e Ferro.
• A vitamina A é essencial para garantir uma visão normal e para impedir a cegueira noturna, conserva a saúde da pele, auxilia o crescimento e evita infecções. As vitaminas do Complexo B (B1 e B5) evitam problemas de pele e ajudam na regularização do sistema nervoso e do aparelho digestivo. Os minerais, por sua vez, contribuem para a formação dos ossos, dentes e sangue.
• A batata-doce deve ser guardada em lugar fresco, seco e arejado, longe da luz direta do sol e protegida dos insetos.
•Para ter certeza da boa qualidade da batata-doce na hora de comprar, verifique se a superfície está limpa e firme, sem cortes ou sinais de picadas de insetos.

: Nas festas juninas tradicionais, o consumo da batata-doce é bem-vindo de diversas formas, seja na forma cozida, assada na fogueira ou mesmo como um simples doce de batata-doce. Aproveite!!

Fonte: GRSA – Grupo de Soluções em Alimentação / Divisão Empresas - Nutricionista responsável: Mara Baggio CRN: 5231

 

Desenvolvimento:
eplace.com.br
© CIAG - Todos os direitos reservados